8 de fevereiro de 2011

Análise Tática

Desde quando comecei a acompanhar futebol, sempre gostei de decorar escalações dos times do eixo RJ-SP além dos grandes clubes de RS,PR E MG e nunca acreditei naquele papo de que se forma um time de acordo com as características individuais dos jogadores.
Atualmente penso diferente, não tem como querer implantar uma fórmula obrigatoriamente que fez sucesso no passado, e esperar os resultados iguais.Pois bem a tentativa do Tite em repetir o famoso 4-3-3 vitorioso de 2009, até que foi válida só que com os atuais jogadores do elenco do Corinthians não funciona, simplesmente porque o Roberto Carlos não consegue apoiar e defender ao mesmo tempo, ficando preso lá trás.
Em comparação  com o  time do Mano Menezes(na imagem acima) o lateral esquerdo André Santos(Atualmente no Fenerbahce) chegava na  linha de fundo umas 3 ou 4 vezes por jogo e o RC-6 infelizmente não consegue fazer isso, sobrecarregando a saída pela direita com o Alessandro, o Ralf e o Jucilei são bons jogadores, mas o Cristhian(Companheiro do André Santos na Turquia)  e o Elias(Atualmente no Atlético de Madrid da Espanha) possuíam um grande entrosamento e o meio campo era mais dinâmico.
No ataque Dentinho e Jorge Henrique tem que se movimentar de ambos os lados para a chegada do homem surpresa, que atualmente passa por uma má fase o Bruno César.Vale lembrar que aconteceu o mesmo fato no São Paulo Futebol Clube que em 2005 foi campeão mundial no 3-5-2(Rogério, Cicinho, Fabão, Lugano, Edcarlos, Júnior, Mineiro, Josué,Danilo, Amoroso e Aloísio) e nas temporadas seguintes ficou refém desse esquema tático.
Qual a opinião de vocês? Voltar no 4-4-2 com a entrada do Paulinho ou até do Everton Ribeiro para ajudar o Bruno César na armação de jogadas?

2 comentários:

  1. ah! mulek...é isso ai,show de bola....

    agora é so vc fala um pouco do SANTOS ai sim vai fica da hora..hahahah....

    ResponderExcluir